Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

uma miúda e um cão

por Carina Jordão

uma miúda e um cão

por Carina Jordão

Romeo- o cão #1

No início deste ano, percebi que mais do que nunca sentia falta de um animal de estimação. Cresci com eles, e só nos anos de universidade é que vivi sem nenhum.

Houve de tudo. Os peixes que duravam só uma semana (juro que não sei o que acontecia para tão pouca duração), os hamsters que têm pouquíssima esperança de vida o que fazia com que houvesse choradeira quando um morria, as tartarugas (tenho uma na casa da minha mãe que dura há mais de uma década), um cágado gigante que apareceu no quintal da minha avó e que por lá ficou até ele querer, dois pássaros, e até um lagostim dentro de um aquário. E claro, cresci com uma cadela, e depois dela seguiram-se mais cães, e um gato. Apareceram de várias maneiras. Um deles, acreditamos até hoje que foi abandonado por um circo que passou na cidade, tal era "os malabarismos" que fazia, o gato (hoje com 10 anos) foi colocado num saco de plástico em bebé no jardim de casa, e podíamos continuar...

Bem, mas vamos ao presente. Isto de crescer, e de entrar no mundo do trabalho (leia-se no mundo dos estágios mas isso fica para uma outra vez) levou-me a ir para aquela que é agora a minha casa, e apesar de não puder estar melhor acompanhada, faltava qualquer coisa. Quando percebi o que era, e que me ia ajudar naquele momento, comecei a pensar seriamente em procurar um cão (tenho de confessar que já existia na minha cabeça toda uma cadela imaginária, já com nome e tudo!!) e pouco tempo depois disse para mim mesma que ia só espreitar uma ninhada... É verdade que espreitei, mas também é verdade que já não saí de lá sem saber que ele vinha comigo para casa. 

3 comentários

Comentar post