Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

uma miúda e um cão

por Carina Jordão

uma miúda e um cão

por Carina Jordão

Um fim-de-semana pelos Passadiços do Paiva

Foi no último fim-de-semana que fui com um grupo de amigos até Arouca para conhecer os passadiços do Paiva.

Esta "aventura na natureza" começou na sexta-feita ao final do dia com destino ao parque de campismo da Serra da Freita. Aí vivi a minha terceira experiência de campismo, sendo que a última deve ter sido há mais de 5 anos.

Ora e como é que foi, Carina?

Bem, eu tento.

E realmente o convívio é bem giro, mas tenho de admitir que não é a minha visão de noite perfeita. Se nas outras duas vezes disse que não ia mais tal foi o calor que passei, desta vez foi o frio. Mas que frio. 

 

Mas continuando, sábado de manhã, acordámos bem cedinho para rumar aos Passadiços. Tínhamos programado começar o percurso cedo mas com o desmontar das tendas, chegar ao local e começar de facto o percurso, já eram perto de 11horas. Aqui fica o primeiro conselho: Vão mais cedo. Por acaso a temperatura não estava muito elevada, mas daqui para a frente é importante que não caminhem nas horas de maior calor.

O percurso pode iniciar-se de duas formas: Areeinho-Espiunca ou Espiunca-Areeinho. Nós optámos por Areeinho - Espiunca porque é o menos exigente em termos físicos e a subida que tem (íngreme íngreme) é logo no inicio.

Depois disso, e não se assustem com a subida, é desfrutar de 8km no meio da natureza, onde podem ver alguns pontos que estão assinalado ao longo do caminho: Garganta do Paiva, Cascata das Aguieiras, Praia fluvial do Vau, Gola do salto e a Falha de Espiunca.

Quando chegarem, e fica mais um conselho, alonguem (muito). Não o devo ter feito da melhor maneira porque nos dias seguintes doeram-me muito as perninhas! Tirando isso, é uma óptima maneira de se passar um dia a aliar o passeio e a actividade física. Podem ir ao vosso ritmo, aproveitar a praia fluvial, fazer um piquenique, as opções são inúmeras. 

 

Não se esqueçam de comprar antecipadamente o bilhete (tem um custo de 1euro por pessoa) porque existe um limite diário de entradas.

Podem levar os vossos patudos aos passadiços, desde que com trela. Isto claro se não forem como o Romeo, que nem meio km andava eheh

 

Espreitem as fotografias

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

image.jpeg

Como chegar?

Coordenadas de Gps:

Espiunca
40°59'34.67"N    8°12'41.19"W

Areinho
40°57'9.68"N    8°10'33.05"W

Uma tarde no meio do Chocolate

13054369_10154176364559380_74483031_o.jpg

Como vos tinha dito aqui, todos os anos costumo marcar presença no Festival Internacional do Chocolate, em Óbidos. E este ano não foi excepção. 

 

Como já conheço bem a vila, fui directamente para a cerca do castelo. Comecei, ainda antes da entrada no recinto, por espreitar a exposição Cacau Brasil, onde se encontram expostas fotografias e vídeos sobre a produção do cacau. Apesar de ter visto a exposição e ter provado um quadrinho de chocolate, não pude deixar de ficar um pouco desiludida, porque nos anos anteriores o espaço, desta vez reservado para esta exposição, costumava ser dedicado à exposição de cake design que era uma das minhas partes favoritas do festival. 

 

Já dentro do recinto, fui dar uma voltinha pelos expositores que como vão ver a seguir eram todos de babar. A decoração do espaço é sempre muito gira, entre cupcakes e bolachas de gengibre, gostei particularmente de ver a fórmula química do chocolate.

13052590_10154176364424380_744817858_o.jpg

13052729_10154176364334380_1523001676_o.jpg

13062592_10154176363379380_453415056_o.jpg

13035413_10154176364189380_1020427356_o.jpg

13072135_10154176364489380_1720077926_o.jpg

Depois da voltinha inicial seguiu-se as esculturas em chocolate. Como já fui a várias edições, tenho sempre as expectativas muito elevadas, e este ano confesso que não fiquei muito surpreendida. Acho que são menos esculturas do que em anos anteriores e não as achei tão elaboradas. Os temas também têm muita influência (o deste ano é a lagoa de Óbidos) e é difícil superar o tema da Disney ou o mesmo o tema do ano passado que foi o Amor. De qualquer maneira o trabalho da equipa de pasteleiros é sempre incrível. 

13072991_10154176363999380_922740335_o.jpg

13063836_10154176363834380_1258925321_o.jpg

Vistas as esculturas, mais uma voltinha ao recinto em busca do lanche. Se há coisa que há é variedade. O resultado foi este:

13054381_10154176362954380_634249465_o.jpg

Acabei também por comprar uma caixinha com brigadeiros. Nunca tinha visto tanta variedade, trouxe um de nutella (claro!), de leite-creme, de chocolate branco, de chocolate negro e de oreo. 

13072227_10154176363449380_196576327_o.jpg

 

Quem ainda não foi ainda o poderá fazer até dia 25 de Abril

 

Fim-de-semana em Penela (a continuação)

"O espaço era bastante agradável e permaneceu assim até.... se ter tornado numa mistura entre "aula de adaptação ao meio aquático para bebés" e "parque aquático para crianças" .

 

Foi mesmo o que aconteceu. Entre saltos para a água, corridas e o barulho próprio das crianças. Não pude deixar de reparar na quantidade de pais, que incentivavam os seus rebentos a mergulhar, a saltar para a piscina, ou a entrar na zona do banho turco e da sauna, ignorando por completo as regras de utilização (e de segurança) bem visíveis, daquele espaço. A zona do banho turco e da sauna tinha um aviso que dizia que não poderia ser utilizado por crianças até aos 12 anos, e no banho vichy, um aviso claro que este só podia ser utilizado com a assistência de um colaborador. No entanto, e não podendo deixar de me admirar com o que se ia passando à minha volta, lá andavam alguns miúdos na piscina e os pais dentro da sauna sem qualquer supervisão, pais a meterem as crianças dentro do banho turco e podia continuar… Mas depois, na escola, há de quem não cumpra as regras. Ou na ginástica, ou na música, ou em qualquer uma das mil e uma actividades extra-curriculares que as crianças têm hoje em dia. 

 

Mas vá, vamos lá voltar para sábado à tarde. Decidimos ir dar uma voltinha a Penela, mais propriamente ao castelo.

12939150_10154136961509380_134052955_n.jpg

12939248_10154136961739380_496508513_n.jpg

12968601_10154136961599380_879049563_n.jpg

À noite voltamos à cidade e jantámos no restaurante D.Sesnando. Um espaço bem agradável, onde provei o queijo típico da região (queijo rabaçal) e o melhor arroz de cogumelos de sempre. Ainda tive espacinho (para doces infelizmente há sempre) para o leite-creme (passei anos a achar que não gostava, até ao dia em decidi provar).

12957121_10154136957169380_580966117_n.jpg

12966776_10154136957034380_86080351_n.jpg

12966381_10154136956334380_1871272321_n.jpg

Como pedimos late check-out ainda aproveitamos até às 14h de domingo, e foi nessa manhã que fizemos a massagem que estava incluído no voucher. Se forem lá, aconselho, mas eu sou suspeita porque acho que ainda não fiz nenhuma que não tivesse gostado.

 

O que vos posso dizer mais? Se quiserem descansar é um bom local. 

O hotel é recente, tem boas instalações e um bom serviço. No entanto, acho que é um hotel mais direccionado para famílias, no sentido em que só vimos mais uns dois ou três casais e no facto de as crianças pequenas poderem aceder à área do spa.  

O objectivo era recarregar baterias e foi isso que aconteceu.